This content is not available in your region

"Estamos numa guerra contra o terrorismo jihadista que ameaça o mundo inteiro", Presidente francês

Access to the comments Comentários
De  Nara Madeira  com AFP
euronews_icons_loading
"Estamos numa guerra contra o terrorismo jihadista que ameaça o mundo inteiro", Presidente francês

Foi num tom, naturalmente, grave, mas firme, que François Hollande se dirigiu ao congresso, reunido em sessão extraordinária em Versalhes. Um encontro dos deputados e senadores para debater os próximos passos a tomar depois dos atentados de Paris. No sábado, num discurso à Nação o chefe de Estado tinha já apelado à união e afirmado que a luta contra o autoproclamado Estado Islâmico não ia parar. Em Versalhes reafirmou estas intenções:

“Nós não estamos envolvidos numa guerra entre civilizações porque estes assassinos não representam nenhuma. Estamos numa guerra contra o terrorismo jihadista que ameaça o mundo inteiro. (…)

É preciso a união de todos aqueles que podem, realmente, lutar contra este exército terrorista no quadro de uma grande e única coligação. É com este espírito que vou reunir, nos próximos dias, com o presidente Obama e o presidente Putin para unirmos as nossas forças e esperar por um resultado que, para já, é inatingível”, afirmou o presidente francês.

Hollande deixou claro que França está em guerra e pediu o prolongamento do estado de emergência por três meses. O presidente francês quer também reformar a Constituição para transferir competências dos poderes públicos para a autoridade militar.