Egito: máscara de Tutankamon volta a ser exibida

Egito: máscara de Tutankamon volta a ser exibida
Direitos de autor 
De  Rodrigo Barbosa com EFE
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A máscara de Tutankamon voltou a ser exibida no Museu Egípcio do Cairo, depois de oito semanas de restauração para corrigir uma reparação defeituosa

PUBLICIDADE

A máscara de Tutankamon voltou a ser exibida no Museu Egípcio do Cairo, depois de oito semanas de restauração para corrigir uma reparação defeituosa. Em 2014, durante obras no museu, a “barbicha” do faraó tinha sido danificada e colada com uma resina epóxi inadequada à conservação da relíquia.

O diretor do Departamento do Cairo no Instituto Alemão de Arqueologia, Stephan Seidlmayer, explica que “é extremamente importante não só efetuar uma restauração técnica, mas primeiro compreender realmente o caráter original do objeto, os materiais que o constituem e as técnicas e tecnologias usadas na Antiguidade. Só percebendo como foi inicialmente executado é que se pode escolher a forma de restaurar e conservar em harmonia com o caráter original do objeto”.

A restauração foi executada por uma equipa de arqueólogos egípcios e alemães. A Alemanha tinha oferecido 50.000 euros às autoridades egípcias para as operações de restauro.

O correspondente da euronews, Mohammed Shaikhibrahim, diz que “descobrir o Antigo Egito não é o único desafio; o restauro e preservação das relíquias, tanto contra danos, como roubos, é um grande desafio e representa uma enorme responsabilidade, tanto para os peritos como para as autoridades, num país onde uma grande parte da Antiguidade ainda está enterrada no solo”.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Descoberto salão de banquetes em Pompeia

Van Gogh em Bruxelas

Britânicos alarmados com possível escassez de chá