EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Síria: Moscovo diz que pode trabalhar com todos a favor da paz

Síria: Moscovo diz que pode trabalhar com todos a favor da paz
Direitos de autor 
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Durante os preparativos para um concerto de Natal, o casal Assad apareceu numa visita surpresa na igreja Sayyedet de Damasco, a dois quilómetros de

PUBLICIDADE

Durante os preparativos para um concerto de Natal, o casal Assad apareceu numa visita surpresa na igreja Sayyedet de Damasco, a dois quilómetros de Jobar, uma área dada como mantida pelos rebeldes.

O Presidente mandou publicar as imagens nas redes sociais. Este mesmo local terá sido, horas mais tarde, alvo de tiros de morteiro que cairam perto da igreja sem provocar vítimas.

As grandes potências aprovaram na sexta-feira, nas Nações Unidas, uma resolução para um cessar-fogo na Síria e início de negociações de paz a partir de janeiro.

O ministro dos Negócios Estrangeiros russo lembrou no concelho da ONU que nem todos os grupos de oposição a Bachar podem participar no diálogo.

“Não acho que todos os grupos que combatem devam participar nas conversações. Só os sírios que representam a oposição – a oposição armada mas a patriótica – aqueles que não estão implicados em acções horríveis perpetradas pelo ISIS ou al-Nusra. “

Moscovo diz que pode trabalhar facilmente com todos os lados envolvidos nos esforços para resolver o conflito.

“Ainda há algumas questões que nós estamos a tentar resolver e uma delas é a percentagem dos ataques russo que visam as forças da oposição e a Daesh (ISIS). Estamos a trabalhar nisso. Mas se mais de 80 por cento dos ataques visam a oposição em vez do ISIL temos um problema que é preciso enfrentar e temos de cooperar para o resolver”, diz John Kerry.

O conflito sírio já fez mais de 250 mil mortos e milhões de refugiados desde 2011.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

ONU confirma a detenção de 11 funcionários no Iémen

Rebeldes Houthi detêm pelo menos 9 membros da ONU, dizem as autoridades

EUA esperam resposta positiva de Israel sobre acordo de cessar-fogo e de reféns em Gaza