This content is not available in your region

Abdeslam extraditado para França e com novo advogado

Access to the comments Comentários
De  Ricardo Figueira  com AFP, Libération, La Voix du Nord
euronews_icons_loading
Abdeslam extraditado para França e com novo advogado

Salah Abdeslam, coautor dos atentados do dia 13 de novembro em Paris, está em França. Chegou ao território francês ao início da manhã e já foi conduzido ao tribunal para ser presente ao juiz de instrução, onde vai certamente ser constituído arguido e continuar em prisão preventiva.

Vai ser vigiado por uma equipa dedicada a ele, constituída por guardas especialmente treinados e especializados na vigilância de detidos considerados perigosos.

Abdeslam vai ficar numa zona de segurança máxima da prisão de Fleury-Mérogis, perto de Paris.

O ministro francês da justiça, Jean-Jacques Urvoas, explicou os detalhes: “Vai ser vigiado por uma equipa dedicada a ele, constituída por guardas especialmente treinados e especializados na vigilância de detidos considerados perigosos. Foram já planeadas várias medidas para garantir a segurança do ambiente que o vai rodear”.

Em França, Abdeslam muda de ares, mas também de advogado. Até agora defendido pelo belga Sven Mary, Abdeslam passa a ter um advogado francês, Franck Berton, escolhido por Mary.

Berton, que trabalhou em vários casos mediáticos, incluindo os atentados terroristas de 1995, já esteve com o cliente.

Salah Abdeslam foi detido na Bélgica há cerca de um mês e manifestou sempre o desejo de ser transferido para França e julgado no país. Espera-se que o depoimento traga informações importantes sobre a logística dos atentados. O francês de origem marroquina, até agora a viver na Bélgica, terá desempenhado um papel importante na preparação dos ataques. Pode também ter informações preciosas a dar sobre os atentados em Bruxelas no mês passado.