Última hora
This content is not available in your region

Bélgica: Greve obriga militares a ocuparem posto de guardas prisionais

euronews_icons_loading
Bélgica: Greve obriga militares a ocuparem posto de guardas prisionais
Tamanho do texto Aa Aa

Na Bélgica foi necessária a intervenção de militares em prisões devido à greve dos guarda que decorre há quase três semanas. Até a polícia e elementos da Cruz Vermelha deram assistência enquanto os guardas protestavam no exterior de um desses estabelecimentos prisionais:

Coronel Jean-Louis Crucifix: “O que cria problema é que o Ministério da Defesa intervém numa questão social e substitui-se a um verdadeiro diálogo social.”

Jornalista: “E é esse o seu papel?”

Coronel Jean-Louis Crucifix: “Em princípio não.”

Um protesto contra a falta de segurança agravada pelo corte no orçamento destinado às prisões, duas em Bruxelas e uma em Liège, que continua mesmo depois do ministro da Justiça ter proposto a contratação de 405 novos guardas ainda este ano. Para os sindicatos não é suficiente.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.