Última hora
This content is not available in your region

União Europeia quer travar abusos da isenção de vistos

euronews_icons_loading
União Europeia quer travar abusos da isenção de vistos
Tamanho do texto Aa Aa

Os ministros da Administração Interna da União Europeia (UE) chegaram a acordo sobre medidas para suspender a isenção de vistos com países terceiros de forma mais fácil e rápida.

Sempre dissémos que não devemos permitir que essa liberdade para os turistas e viajantes de negócios seja abusada.

Na reunião desta sexta-feira, em Bruxelas, os ministros disseram que a preocupação pública com a migração deve ser tida em conta.

Klaas Dijkhoff, governante da Holanda, país que preside à UE, disse que “a liberdade dada pela isenção de visto tem muitas vantagens tanto para os Estados-membros da UE como para os países terceiros que não precisam de visto de curta duração. Mas sempre dissemos que não devemos permitir que essa liberdade para os turistas e viajantes de negócios seja abusada”.

Os ministros disseram, ainda, que as regras sobre novos acordos não devem ser aligeiradas, evidenciando que a negociação sobre a isenção de vistos com a Turquia está para durar.

Isto, apesar de poder colocar em causa o acordo sobre intercâmbio de refugiados assinado, em março, com o governo de Ancara.

Assim como a Turquia, a UE está atualmente a trabalhar na isenção de vistos para os cidadãos da Ucrânia, Geórgia e Kosovo.

Entre os países que já gozam desse benefício estão o Japão, os Estados Unidos da América, a Coreia do Sul, a Venezuela, Israel e o Canadá.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.