Rússia afirma estar preparada para enfrentar sanções económicas

Rússia afirma estar preparada para enfrentar sanções económicas
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A Rússia diz que está preparada para enfrentar as sanções económicas impostas pela União Europeia pela participação no conflito na Ucrânia.

PUBLICIDADE

A Rússia diz que está preparada para enfrentar as sanções económicas impostas pela União Europeia pela participação no conflito na Ucrânia.

De visita à Hungria para discutir as relações bilaterais entre os dois países, o ministro russo dos Negócios Estrangeiros, Sergei Lavrov, espera conquistar o poio do primeiro-ministro húngaro, Viktor Orbán, que sempre se manifestou contra a decisão de Bruxelas de impor sanções a Moscovo.

“Temos tudo o que precisamos para resolver as dificuldades causadas pelas sanções, para depender menos das condições políticas atuais, especialmente quando são causadas por movimentos anti-russos de alguns líderes ocidentais”, afirma Lavrov.

A Rússia é um dos principais mercados das exportações da Hungria. De acordo com os analistas, Budapeste viu as transações comerciais entre os dois países cair quase metade em 2015.

O analista económico, András Deák, diz que “até agora, não vimos a Hungria a opor-se, diretamente, a este sistema de sanções, embora Budapeste o tenha criticado abertamente. Mas na altura de votar, de alguma forma, ainda vota sim ou pelo menos não vota não. Acredito que os russos gostariam de mudar esta situação de modo a provocar uma ação real da Hungria sobre este tema. “

Sergei Lavrov reuniu-se com Viktor Orbán no edifício do Parlamento. Não sabemos exatamente o que discutiram nesta reunião à porta fechada mas, de acordo com alguns especialistas, parece que esta visita é ainda mais importante para os russos, a algumas semanas da próxima decisão da União europeia sobre as sanções russas.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Milhares de húngaros manifestam-se para exigir reformas na proteção das crianças

Manifestantes pedem demissão de Viktor Orbán após resignação da presidente húngara

Presidente da Hungria demite-se devido a escândalo de abuso sexual de menores