EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Coreia do Sul: Pyongyang falhou novo lançamento de míssil balístico

Coreia do Sul: Pyongyang falhou novo lançamento de míssil balístico
Direitos de autor 
De  Antonio Oliveira E Silva com LUSA, REUTERS, KCNA, THE ASSOCIATED PRESS
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O exército sul-coreano disse que a Coreia do Norte falhou uma tentativa de lançamento de um míssil balístico na madrugada desta terça-feira (31). O uso de mísseis balísticos viola as resoluções do Con

PUBLICIDADE

O exército sul-coreano diz que a Coreia do Norte falhou uma nova tentativa de lançamento de um míssil balístico, num exercício militar que, segundo Seul, terá ocorrido pouco depois das 5 da manhã, hora local.

“A Coreia do Norte tentou lançar um míssil não identificado na área de Wonsan. Assumimos que a missão terá falhado. Por agora, não poderei dizer mais”, disse Jeon Ha-gyu, porta-voz do exército da Coreia do Sul.

A relações entre as Coreias têm vindo a caracterizar-se por alguma tensão depois dos sucessivos exercícios militares de Pyongyang desde o passado mês de janeiro.

O Japão, por seu lado, manteve-se, durante esta segunda-feira, em estado de alerta militar, prevendo um possível lançamento de um míssil norte-coreano.

“A Coreia do Norte não dá sinais de querer abandonar o desenvolvimento de míseis nucleares e, por isso, continuaremos a colaborar com as Nações Unidas”, disse o ministro da Defesa do Japão Gen Nakatani.

Um míssil norte-coreano foi lançado no início do ano, seguido de um rocket de longo alcance, um mês depois. Em abril, a Coreia do Norte falhou três tentativas de lançamento de um Musidan, um míssil com um alcance entre 2.500 e 4 mil quilómetros.

A North Korean missile launch likely failed on Tuesday, says South Korea's military. https://t.co/NqMF1llpvO

— The Associated Press (@AP) May 31, 2016

A utilzação de tecnologia de mísseis balísticos constitui uma violações de diferentes resoluções do Conselho de Segurança das Nações Unidas e a Coreia do Norte segue com muita atenção todo e qualquer exercício militar levado a cabo pelo vizinho do norte.

No início deste mês de maio, Kim Jong-Un, o Presidente da Coreia do Norte, disse, no VII Congresso do Partido dos Trabalhadores, em Pyongyang, que o país vai “cumprir fielmente” as suas obrigações de não-proliferação e impulsionar a desnuclearização em termos globais. A informação foi na altura avançada pela KCNA, a agência de notícias do Estado norte-coreano.

“Como um país com armas nucleares, responsável, a nossa república não vai usar armas nucleares a não ser que a sua soberania seja ameaçada por quaisquer forças hostis com ogivas nucleares”, disse Jong-Un.

A Coreia do Norte enfrenta as mais duras sanções impostas pelo Conselho de Segurança da ONU após os testes nucleares deste ano.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Putin esperado na Coreia do Norte

Putin vai visitar a Coreia do Norte esta semana

Despesas globais com armas nucleares continuam a aumentar