EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Bangladesh: Terroristas mantém reféns em ataque reivindicado pelo Daesh

Bangladesh: Terroristas mantém reféns em ataque reivindicado pelo Daesh
Direitos de autor 
De  Nelson Pereira
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Pelo menos duas vítimas mortais e mais de 40 feridos

PUBLICIDADE

Pelo menos duas vítimas mortais e mais de 40 feridos – é o balanço de um ataque terrorista em Daca, capital do Bangladesh.

Um grupo de homens armados mantém pelo menos 20 reféns num restaurante situado no bairro das embaixadas da cidade.

A responsabilidade pelo assalto foi reivindicada pela organização terrorista “Estado Islâmico”, que informou também terem sido mortas 20 pessoas.

As autoridades locais referem que dois agentes policiais foram mortos e dizem que uma operação de resgate poderá ser desencadeada a qualquer momento.

#Bangladesh : l'Etat islamique parle de «plus de 20 morts de différentes nationalités» https://t.co/ZqcrUyknlPpic.twitter.com/mxK6YyG1tq

— Libération (@libe) 1 juillet 2016

Houve troca de tiros entre as forças de segurança e os assaltantes, que entraram no restaurante com armamento pesado. Testemunhas dizem ter ouvido explosões.

O número exacto de atacantes não foi ainda confirmado – fontes policiais avançaram que um grupo de entre oito e nove homens armados irrompeu no restaurante Holey Artisan Bakery pelas 21h20 locais e começaram a disparar.

A polícia suspeita que se tratem de fundamentalistas muçulmanos, pois foram ouvidos cânticos islâmicos durante o ataque.

Um perímetro de segurança foi instalado pelas autoridades em redor do local, situado num dos quarteirões mais movimentados da cidade, uma zona muito frequentado por turistas.

Entre os reféns encontram-se vários estrangeiros, ainda de acordo com a polícia.

O incidente aconteceu perto de um bar conhecido como Nordic Club, ponto de encontro de expatriados nórdicos, e situado nas proximidades da embaixada do Qatar.

Os atos de violência de motivação extremista islâmica já fizeram este ano 50 vítimas mortais no Bangladesh.

Desde 2013 o país sofreu uma vaga de ataques de terroristas que se intensificou no ano passado, o que levou a polícia a lançar uma ampla operação que levou à detenção de milhares de suspeitos.

Algumas das ações terroristas foram reivindicadas pelo grupo jihadista “Estado Islámico” e outras pela Al Qaeda.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Pelo menos 44 mortos e 22 feridos em incêndio no Bangladesh

Macron quer "abrir nova página" no Bangladesh

Forças russas resgatam funcionários de um centro de detenção e matam os sequestradores