EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Ataque a igreja francesa: Vaticano condena "matança bárbara"

Ataque a igreja francesa: Vaticano condena "matança bárbara"
Direitos de autor 
De  Antonio Oliveira E Silva com LURDES DURO PEREIRA, JOãO DUARTE, LUSA, AFP
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O Vaticano condenou o ataque a uma igreja francesa na Normandia e classificou o assassinato de um padre como uma "matança bárbara."

PUBLICIDADE

Com Lurdes Duro Pereira, João Duarte, LUSA e AFP

O Vaticano condenou o ataque a uma igreja ocorrido na localidade francesa de Saint-Étienne-du-Rouvray, perto de Rouen, na Normandia, que resultou no assassinato de um padre de 86 anos e num ferido grave. O ataque foi reivindicado pelos jihadistas do Daesh, grupo armado conhecido internacionalmente como Estado Islâmico.

Segundo um comunicado do Vaticano, o papa Francisco associou-se “à dor e ao horror” e “condenou severamente” o ataque.

Pope Francis horrified by ‘barbarous’ attack on French Church §RV https://t.co/UUM3onRd05

— Vatican – news (@news_va_en) July 26, 2016

Federico Lombardi, diretor do serviço de imprensa da Santa Sede, disse que o Papa Francisco sentia a “imensa dor” causada pelo ataque e deixou o apoio do Vaticano ao povo francês:

“Apoiamos a igreja católica francesa, a diocese de Rouen e o povo francês,” disse Lombardi aos jornalistas.

“Este ataque aconteceu dentro de uma igreja, um padre foi morto – que é alguém que fala e que transmite aos crentes o amor de deus – e isso é algo que nos afeta de forma profunda,” continuou o porta-voz da Santa Sede.

“Este desrespeito por um lugar sagrado é algo que afeta de forma terrível a nossa sensibilidade, a nossa sensibilidade religiosa,” concluiu.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Paris 2024: previsões do quadro de medalhas, factos, programa do dia de abertura e quais os recordes que poderão ser batidos

"Muro da Trégua" na Aldeia Olímpica apela à paz no mundo

Presidente da Câmara de Paris nada nas águas do rio Sena