EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Coreia do Norte lança míssil e provoca a ira do Japão

Coreia do Norte lança míssil e provoca a ira do Japão
Direitos de autor 
De  Miguel Roque Dias com Reuters; AFP; Lusa
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A Coreia do Norte lançou, esta quarta-feira, um míssil balístico de longo alcance que caiu no Mar do Japão, perto da zona económica exclusiva nipónica, o que provocou a ira de…

PUBLICIDADE

A Coreia do Norte lançou, esta quarta-feira, um míssil balístico de longo alcance que caiu no Mar do Japão, perto da zona económica exclusiva nipónica, o que provocou a ira de Tóquio.

Latest North Korea missile launch lands near Japan waters, alarms Tokyo https://t.co/5UdGbEB29Lpic.twitter.com/GVe9ooDdZ1

— Reuters Top News (@Reuters) August 3, 2016

Este é o primeiro lançamento de mísseis, realizado por Pyongyang, desde 19 de julho, quando lançou dois mísseis de curto alcance e um terceiro de médio alcance.

Para o primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, “é uma ameaça considerável para a segurança nacional que mísseis da Coreia do Norte tenham caído na zona económica exclusiva do Japão. Protesto, firmemente, contra a ação imperdoável da Coreia do Norte, que é um claro desafio às resoluções do Conselho de Segurança da ONU. O Japão vai lidar com isto de forma resoluta e em cooperação com os Estados Unidos da América e com a Coreia do Sul.”

Japan defense minister: North Korea missile launch 'serious threat' to Japan's security https://t.co/a787iKkuunpic.twitter.com/4tt0yOjMxv

— Reuters World (@ReutersWorld) August 3, 2016

A Coreia do Norte foi alvo de um agravamento das sanções das Nações Unidas, em março após o quarto teste nuclear.

Segundo as autoridades de Seul, o lançamento desta quarta-feira é considerado como uma nova demonstração contra o sistema antimíssil norte-americano THAAD, que será instalado na Coreia do Sul.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Netanyahu acredita que será possível ultrapassar "desacordos" com Biden

Rússia lança ataque maciço contra estruturas energéticas da Ucrânia

EUA enviam novo pacote de ajuda a Kiev no valor de seis mil milhões - com mísseis Patriot incluídos