EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Itália: "Pasta" contra a destruição

Itália: "Pasta" contra a destruição
Direitos de autor 
De  Ricardo Figueira
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Na sequência do terramoto, vários restaurantes estão a oferecer dinheiro à Cruz Vermelha pelos pratos de "pasta all'Amatriciana" vendidos.

PUBLICIDADE

Se a pasta all’Amatriciana era já um dos pratos preferidos dos italianos, agora ainda mais. Vários restaurantes, em Roma e outras cidades, estão a fazer uma campanha para ajudar a vila de Amatrice, berço do famoso prato de massa, destruída em grande parte pelo terramoto de quarta-feira.

A campanha foi lançada pelo bloggerPaolo Campana. Vários restaurantes aderiram e doam à Cruz Vermelha dois euros por cada prato de Amatriciana vendido.

“Quisemos participar porque sentimos que fazemos parte de Amatrice. Somos um restaurante romano, a Amatriciana faz parte da nossa cultura. Foi muito doloroso para nós ver todos aqueles destroços”, diz Luca Reo, proprietário do restaurante “Hostaria Romanesca”, em Roma.

Os restaurantes estão a aderir e fazem o que podem para ajudar, mas vai ser muito difícil recuperar a economia de Amatrice. Vai ser um processo longo, até porque o balanço está longe de estar feito: “Infelizmente, os danos económicos ainda não podem ser quantificados. São muito elevados, mas é impossível para já fazer o balanço. Mesmo mais tarde vai ser difícil. As empresas foram muito afetadas, sobretudo o turismo. Em Amatrice já não há um único hotel. Também não ficaram muitas lojas”, explica Gianfranco Castellii, presidente da confederação empresarial da província de Rieti.

For the people of #Amatrice – a celebration of their beautiful culture and heritage. #amatricianapic.twitter.com/lWXPdA238y

— Virginia Trioli (@LaTrioli) August 26, 2016

Amatrice foi a localidade mais afetada pelo sismo que abalou toda a região centro-oeste de Itália. O presidente da câmara disse, na altura, que metade da vila desapareceu. O último balanço é de mais de 290 mortos.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Terramoto em Itália: Em dia de luto nacional Giorgia pôde celebrar 4 anos de vida

Sismo em Itália: O antes e o depois

Em Monfalcone, Itália, um terço dos residentes é imigrante mas a autarquia é de extrema-direita