EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Bangladesh: Milionário de partido islamita executado por crimes de guerra

Bangladesh: Milionário de partido islamita executado por crimes de guerra
Direitos de autor 
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

As autoridades de Bangladesh executaram, este sábado, um milionário ligado ao Partido Jamaat-e-Islami por crimes de guerra cometidos em 1971.

PUBLICIDADE

As autoridades de Bangladesh executaram, este sábado, um milionário ligado ao Partido Jamaat-e-Islami por crimes de guerra cometidos em 1971. A informação foi avançada pelo Ministério da Justiça do país.

Mir Quasem Ali, era um dos líderes do partido islamita durante a guerra de Independência de Bangladesh contra o Paquistão e foi considerado o principal responsável pela milícia pró-Paquistão

Abul Kalam Azad é um veterano dessa guerra e garante que está “muito contente com a execução, tal como os cidadãos do país”. “Sinto como se a nação se estivesse a libertar da humilhação. A alma de Jashim, um jovem combatente pela liberdade agora está em paz. A nossa bandeira continua levantada.

Ali foi o último de cinco dirigentes do Jamaat-e-Islami a ser executado desde que o atual governo do Bangladesh criou um tribunal de crimes de guerra, em 2010.
Mir Quasem Ali era proprietário várias de companhias navais, bancos e propriedades em todo o país.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Pelo menos 44 mortos e 22 feridos em incêndio no Bangladesh

Macron quer "abrir nova página" no Bangladesh

Ciclone Remal faz mais de 30 mortos no Bangladesh e na Índia