EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Prosseguem os ataques e as mortes em Alepo

Prosseguem os ataques e as mortes em Alepo
Direitos de autor 
De  Nara Madeira
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

São imagens chocantes que chegam de Alepo.

PUBLICIDADE

São imagens chocantes que chegam de Alepo. A parte oriental da cidade, que está praticamente reduzida a escombros, voltou a ser bombardeada, esta sexta-feira, por ataques aéreos.

“Dad, that was a barrel bomb” Heatbreaking piece from LELoveluck</a> as underground schools reopen in east <a href="https://twitter.com/hashtag/Aleppo?src=hash">#Aleppo</a><a href="https://t.co/ykXlkwXy68">https://t.co/ykXlkwXy68</a> <a href="https://t.co/kq1k7as5sS">pic.twitter.com/kq1k7as5sS</a></p>&mdash; Joe English (JoeEEnglish) 5 de outubro de 2016

O exército sírio, apoiado por forças aéreas russas, intensifica os combates contra os rebeldes. Dá o tudo por tudo para recuperar o controlo da cidade que Bashar al-Assad considera um “trampolim” para outras vitórias. No local estima-se que estejam ainda 250 mil civis, 100 mil serão crianças.

#Aleppo, #Síria: “A cidade está sendo devastada diante dos nossos olhos”. https://t.co/I39mkS2hn9 (Foto: MSF/Ghaith Yaqout Al-Murjan) pic.twitter.com/Xq9iWZSnSA

— MédicosSemFronteiras (@MSF_brasil) 11 de outubro de 2016

A oposição síria diz que os ataques dos últimos três dias mataram dezenas de pessoas. O Observatório sírio para os Direitos Humanos, sedeado no Reino Unido, fala em quase oitenta desde dia 12.

#Russia used its UNSC #veto for 5th time on #Syria so #Aleppo will look more and more like this. And there are around 100,000 children there pic.twitter.com/od4HvYv3G6

— louis charbonneau (@loucharbon) 8 de outubro de 2016

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Kerry, Lavrov e companhia em Lausana para debater cessar-fogo na Síria

Poderá Guterres reformar as Nações Unidas?

Duas crianças entre os seis mortos após bombardeamentos de Assad em Idlib