Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

A triste despedida do Atlético e o relançar da Bundesliga

A triste despedida do Atlético e o relançar da Bundesliga
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O Vicente Calderón e o Signal Iduna Park foram os palcos dos dois grandes jogos do fim de semana: o dérbi madrileno, onde o conjunto de Zidane vulgarizou a equipa de Simeone, e o “Der Klassiker”, na Alemanha, onde o Borussia Dortmund impôs a primeira derrota na Bundesliga ao Bayern de Carlo Ancelotti.

Começamos pelo futebol espanhol. O último dérbi no Vicente Calderón, antes do Atlético se mudar para La Peineta no próximo verão, não deixará certamente boas recordações nos colchoneros. Cristiano Ronaldo esteve endiabrado e marcou os três golos na primeira vitória do Real frente aos vizinhos na Liga espanhola desde abril de 2013.

O Real lidera agora destacado com quatro pontos de vantagem sobre o Barcelona, que não foi além de um nulo na receção ao Málaga. O Atlético sofreu três derrotas nos últimos quatro jogos e caiu para sexto, já a nove pontos do primeiro lugar.

Na Alemanha, o clássico entre Borussia e Bayern foi decidido por Aubameyang logo aos onze minutos de jogo. Renato Sanches foi o único português em ação, entrou aos 74 minutos mas foi incapaz de fazer a diferença.

Com esta derrota, o Bayern viu o Leipzig isolar-se na liderança, a equipa que o ano passado estava na segunda divisão venceu em Leverkusen e ainda não foi derrotada esta temporada. Os seis primeiros classificados estão separados por seis pontos, há muito que a Bundesliga não era tão emocionante.

Ases e Azelhas

Inevitavelmente, Cristiano Ronaldo. Três golos no Vicente Calderón não estão ao alcance de qualquer um, o português tem agora um total de 18 golos no dérbi frente ao Atlético, ultrapassando o recorde que estava na posse de um tal de Alfredo Di Stéfano.

Não houve muitos jogadores a levar a melhor sobre Ronaldo nos últimos tempos mas Antoine Griezmann foi um deles, na eleição para o melhor jogador do Campeonato da Europa. No reencontro na Liga espanhola, no entanto, o francês passou perfeitamente despercebido e foi uma unidade a menos no Atlético.

No clássico da Alemanha, Pierre-Emerick Aubameyang marcou o golo que deu ao Borussia a primeira vitória em sete jogos frente aos bávaros. O gabonês tem agora 12 golos na Bundesliga e partilha a liderança dos melhores marcadores com Anthony Modeste.

Uma lista onde não está o nome de Thomas Müller, que até foi o terceiro melhor marcador a temporada passada. O atacante atravessa um mau momento de forma e desde abril que não faz o gosto ao pé no campeonato alemão.