EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Espanha: Morreu Rita Barberá, líder histórica do PP que estava a ser investigada por corrupção

Espanha: Morreu Rita Barberá, líder histórica do PP que estava a ser investigada por corrupção
Direitos de autor 
De  Euronews com efe, lusa, afp, reuters, el mundo, el pais
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A senadora, de 68 anos, morreu em resultado de um ataque cardíaco, esta quarta-feira, num hotel de Madrid.

PUBLICIDADE

Morreu Rita Barberá, antiga presidente da Câmara de Valência, líder histórica do Partido Popular (PP) e figura importante para esclarecer vários alegados casos de corrupção envolvendo o partido no poder em Espanha.

A senadora, de 68 anos, morreu em resultado de um ataque cardíaco, esta quarta-feira, dois dias depois de ter sido interrogada no Supremo Tribunal no quadro de uma investigação sobre branqueamento de capitais e financiamento ilegal do PP, em Valência.

Mariano Rajoy lamentou a morte de uma mulher que, nas palavras do primeiro-ministro espanhol, “dedicou a vida a Valência, foi 24 anos presidente da Câmara (…) e dedicou a vida ao Partido Popular”.

Rita Barberá lo dio todo por Valencia y por el Partido Popular. Mi sentido pésame a su familia. Descanse en paz. MR

— Mariano Rajoy Brey (@marianorajoy) November 23, 2016

As investigações às mais de duas décadas de poder do PP em Valência obrigaram Barberá a abandonar o partido, em setembro.

Depois de já ter sido ilibada noutros casos de corrupção, a senadora tinha reiterado a sua inocência na audiência perante o Supremo Tribunal, esta segunda-feira, e negou a existência de um “saco azul” no PP local.

Barberá acabou por falecer, esta quarta-feira, num hotel de Madrid. O parlamento observou um minuto de silêncio em memória da senadora.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Quatro cadáveres encontrados numa casa na cidade espanhola de Toledo

Incêndio em prédio de 14 andares em Valência faz pelo menos quatro mortos

Incêndio fora de controlo em Valência