Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Fusão entre a London Stock Exchange e a Deutsche Börse está em risco

Fusão entre a London Stock Exchange e a Deutsche Börse está em risco
Tamanho do texto Aa Aa

A fusão entre a London Stock Exchange (LSE) e a Deutsche Börse está fortemente comprometida. A gestora da bolsa londrina recusa vender os 60% que detém na plataforma eletrónica de corretagem italiana MTS, como exige a Comissão Europeia.

A bolsa londrina considera o pedido “desproporcional”. Nesta situação, a LSE reconhece que será difícil ter a luz verde de Bruxelas ao negócio, avaliado em 29 mil milhões de euros.

Analista de mercado no City Index, Ken Odeluga adianta: “A quantidade de condições a respeitar tem vindo a crescer a um tal ponto que começam a ver que o negócio é insustentável. A gota de água foi a exigência suplementar da autoridade da concorrência europeia sobre a plataforma de corretagem de obrigações, sediada em Itália”.

A fusão visava criar a maior bolsa da Europa e seria uma ponte financeira entre o Continente e o Reino Unido, mas os obstáculos acumulam-se. Com a vitória do Brexit no referendo britânico de junho, os políticos alemães exigem que a sede da futura entidade seja em Frankfurt e não em Londres.

Bruxelas anuncia a decisão a 3 de abril, mas no passado já bloqueou quatro projetos de fusão no setor bolsista. O último remonta a 2012, entre a Deutsche Börse e a NYSE Euronext, no valor de 17 mil milhões de dólares.

Esta segunda-feira, devido ao anúncio da LSE, as ações registavam uma forte queda.