A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

São Petersburgo: Polícia desativa bomba e prende seis alegados cúmplices

São Petersburgo: Polícia desativa bomba e prende seis alegados cúmplices
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Em São Petersburgo, a polícia encontrou e desativou, num bloco de apartamentos, uma bomba alegadamente semelhante à que foi encontrada no metro, pouco depois da explosão mortal de segunda-feira.

O objeto foi encontrado durante uma operação para deter vários suspeitos, enquanto se investigam as eventuais cumplicidades dos autores.

Foram detidas seis pessoas, durante a operação. Os detidos não têm uma ligação direta com o ataque de segunda-feira, mas são suspeitos de recrutarem extremistas. São todos originários da Ásia Central, tal como o alegado bombista suicida, Akbarzhon Jalilov, cidadão russo natural do Quirguistão.

Enquanto se cumprem três dias de luto nacional, a população de São Petersburgo continua a prestar homenagem às vítimas, com flores à porta das estações em que se deu a explosão. O atentado fez 14 mortos e várias dezenas de feridos.