Partes de África e Médio Oriente à beira da catástrofe alimentar, diz ONU

Partes de África e Médio Oriente à beira da catástrofe alimentar, diz ONU
De  Euronews com Reuters, AFP, EBU, AP
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

As Nações Unidas afirmam que algumas partes de África e do Médio Oriente estão à beira de uma catástrofe alimentar devido à seca e à guerra.

PUBLICIDADE

As Nações Unidas afirmam que algumas partes de África e do Médio Oriente estão à beira de uma catástrofe alimentar devido à seca e à guerra.

De acordo com o Alto Comissariado da ONU para os Refugiados, ACNUR, os países mais em risco são a Nigéria, Somália, República do Sul do Sudão e o Iémen.

Segundo estimativas das Nações Unidas, cerca de 20 milhões de pessoas habitam em áreas afetadas pela seca o que levou ao aumento das taxas de desnutrição. A situação é particularmente séria entre as crianças.

“O Alto Comissariado da ONU para os Refugiados quer relembrar à comunidade internacional que a seca na região do Corno de África em 2011 custou mais de 260 mil vidas, mais de metade eram crianças com idade inferior a cinco anos”, afirmou Adrian Edwards, porta-voz do ACNUR.

Na Somália a seca dura há três anos. No Sudão do Sul a situação é idêntica e agravada por violência e conflitos armados o que está a levar a deslocações em massa em direção ao Uganda e Sudão.

As Nações Unidas estimam que são necessários 4,4 mil milhões de dólares para combater o problema. Até ao momento, diz a ONU, apenas foram obtidos 21% dos fundos, ou seja, 984 milhões de dólares.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Só em janeiro, Canárias receberam mais migrantes do que na primeira metade de 2023

Guterres condena ataque "inconcebível" que matou trabalhadores humanitários em Gaza

ONU exige cessar-fogo em Gaza durante o mês sagrado muçulmano do Ramadão