EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Turquia: Centenas de detenções em manifestações no Dia do Trabalhador

Turquia: Centenas de detenções em manifestações no Dia do Trabalhador
Direitos de autor 
De  Miguel Roque Dias com Reuters; AFP
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Mais de duas centenas de pessoas foram detidas este primeiro de maio, em Istambul, na Turquia.

PUBLICIDADE

Mais de duas centenas de pessoas foram detidas este primeiro de maio, em Istambul, na Turquia.

A maioria das detenções ocorreu quando milhares de manifestantes, que protestavam contra o governo de Recep Tayyip Erdogan, tentavam chegar à Praça Taksim, apesar das interdições das autoridades.

Turkish riot police clash arrest a protester attempting to defy a ban and march to celebrate May Day in Istanbul, on May 1, 2017 pic.twitter.com/SiEZHwNPeH

— AFP news agency (@AFP) May 1, 2017

Para dispersar a multidão, as forças de segurança recorreram a balas de borracha e gás lacrimogéneo.

1 Mayis, Istanbul. AFP AFPphoto</a> <a href="https://twitter.com/Kilicbil">Kilicbilpic.twitter.com/ufWAMBFzFV

— Bulent KILIC (@Kilicbil) May 1, 2017

Segundo o gabinete do governador de Istambul, mais de 30 mil efetivos, das forças de segurança, forma destacados para manter a ordem.

Várias centrais sindicais convocaram manifestações para este Dia do Trabalhador, em protesto contra as purgas levadas a cabo pelo Governo de Recep Tayyip Erdogan,

Turkish police fire tear gas at May Day demonstrators in Istanbul https://t.co/ms1AzuuBVDpic.twitter.com/3lVtlpewYC

— Reuters UK (@ReutersUK) May 1, 2017

A última ocorreu no sábado. Cerca de quatro mil funcionários públicos, civis e militares, foram demitidos depois de terem sido considerados como ameaças à segurança nacional. Mais de mil são trabalhadores do Ministério da Justiça.

“Eu sei que essas pessoas vão voltar ao trabalho e, de alguma forma, vamos ganhar. Estamos aqui por aquelas pessoas que foram tratadas injustamente”, afirma uma das manifestantes.

O alto-comissário da ONU para os direitos humanos questionou, já, a legalidade das demissões e detenções em massa.

O Governo de Erdogan reiterou que não quer limitar a liberdade de expressão, no país, e que estas medidas de segurança são necessárias devido à gravidade da situação.

Com: Reuters; AFP

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Líderes dos rivais regionais Grécia e Turquia reúnem-se para estreitar relações

Responsáveis da discoteca que ardeu em Istambul detidos para interrogatório

Incêndio em discoteca de Istambul faz dezenas de mortos