Novas detenções de vozes críticas do governo turco

Novas detenções de vozes críticas do governo turco
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied
PUBLICIDADE

A polícia turca deteve, esta sexta-feira, 62 antigos funcionários da bolsa de Istambul por alegadas ligações ao clérigo que, segundo as autoridades turcas, instigou o golpe de Estado de julho.

A polícia investiu as casas de 70 pessoas que tinham sido despedidas da Bolsa no âmbito da purga encetada pelo governo após a Intentona.

Também esta manhã foi detido Oğuz Güven, o chefe de redação do jornal mais crítico do regime, o Cumhuriyet. Guven enviou uma mensagem no Twitter:“Estou a ser detido”. Depois disso não houve mais informações.

De acordo com a agência turca Anadolu, Guven foi detido no âmbito da investigação à morte do procurador Mustafa Alper, que perdeu a vida há dois dias num acidente ao chocar com uma retroescavadora numa autoestrada.

Atualmente estão detidos 12 jornalistas e executivos do jornal crítico do governo.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Responsáveis da discoteca que ardeu em Istambul detidos para interrogatório

Incêndio em discoteca de Istambul faz dezenas de mortos

Vitória da oposição é sinal de "ingratidão", dizem apoiantes de Erdoğan na Turquia