Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

ONU recomenda a Bissau aplicação de Acordos de Conacri

ONU recomenda a Bissau aplicação de Acordos de Conacri
Tamanho do texto Aa Aa

Com Lusa

As Nações Unidas pedem aos líderes da Guiné-Bissau que cumpram os chamados Acordos de Conacri de outubro de 2016.

O Conselho de Segurança da ONU diz que o cumprimento dos Acordos é essencial para ser resolvido o impasse político no país.

A ONU elogiou esta terça-feira o papel da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental, a CDAO, em todo o processo.

O atual Governo da guiné-bissau, dirigido pelo primeiro-ministro Umaro Sissoco Embaló, é de iniciativa presidencial e não conta com o apoio do partido que ganhou as eleições com maioria absoluta.

A Guiné-Bissau vive uma situação de crise institucional desde as legislativas, com um afastamento entre o PAIGC e o Presidente da República.

Os acordos de Conacri prevêem a formação de um governo de união nacional e a nomeação de um primeiro-ministro definido como de consenso entre os diferentes partidos.