EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Condolências a viúva de soldado criam novo caso a Trump

Condolências a viúva de soldado criam novo caso a Trump
Direitos de autor 
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Presidente dos EUA foi acusado por congressista democrata de ter feito comentários insensíveis à viúva do sargento La David Johnson, que morreu numa emboscada no Níger.

PUBLICIDADE

O que seria um simples telefonema de condolências tornou-se mais um incidente político em torno de Donald Trump. O presidente dos Estados Unidos telefonou na segunda-feira a Myesha Johnson, a viúva do sargento La David Johnson, um dos quatro soldados mortos numa emboscada no Níger a 4 de outubro, e terá dito que este “sabia no que se estava a meter” quando se juntou ao Exército.

O caso foi revelado por uma congressista democrata do Estado da Florida, que disse ter presenciado a chamada. Frederica Wilson acusa Trump de insensibilidade para com uma viúva, mãe de dois filhos e grávida de seis meses.

I stand my account of the call with realDonaldTrump</a> and was not the only one who heard and was dismayed by his insensitive remarks.</p>— Rep Frederica Wilson (RepWilson) October 18, 2017

“Não se diz isso a uma mulher de 23 anos que tem dois filhos e que está grávida. Ele é o presidente dos Estados Unidos”, frisou.

Donald Trump já negou as declarações que lhe foram atribuídas pela congressista democrata e a porta-voz da Casa Branca, Sarah Sanders, lamentou a politização deste acontecimento.

Democrat Congresswoman totally fabricated what I said to the wife of a soldier who died in action (and I have proof). Sad!

— Donald J. Trump (@realDonaldTrump) October 18, 2017

“Este presidente ama muito o nosso país, tem o maior respeito pelos homens e mulheres das forças armadas, e queria ligar para oferecer as suas condolências à família. Acho que tentar criar algo a partir do que a congressista está a fazer é francamente terrível e nojento.”

O caso ofuscou mesmo as polémicas da última semana em torno da NFL e dos gestos de protesto ao hino americano, bem como as acusações ao antigo diretor do FBI, James Comey.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

"Um grande gesto de um grande presidente". Líderes europeus reagem à desistência de Biden

Comício Republicano: Trump diz que levou "tiro pela democracia" e elogia Putin, Xi e Orbán

Democratas pressionam Joe Biden para reavaliar candidatura às presidenciais