EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Semana negra faz mais de 200 mortes

Semana negra faz mais de 200 mortes
Direitos de autor 
De  Miguel Roque Dias com REUTERS, LUSA
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Em apenas cinco dias foram registados sete ataques, cinco visaram as forças de segurança, a polícia e o exército.

PUBLICIDADE

O atentado de sábado em Cabul matou 15 cadetes do exército, elevando para mais de duas centenas de mortes resultantes de ataques, desde a última terça-feira.

Em apenas cinco dias foram registados sete ataques, cinco visaram as forças de segurança, a polícia e o exército.

Os 15 cadetes foram assassinados por um bombista suicida quando deixavam a academia militar num pequeno autocarro. O atentado foi reivindicado pelos Talibãs.

Menos de 24 horas antes, na sexta-feira, uma mesquita xiita, no oeste da capital, foi visada pelos militantes do grupo Estado Islâmico. 56 pessoas morreram e mais de meia centena ficaram feridas.

Na quinta-feira, pelo menos 50 soldados afegãos foram assassinados num ataque com um veículo armadilhado, numa base militar em Kandahar.

Na terça-feira, dois atentados em Gardez e Ghazni fizeram mais de 120 mortes e mais de 250 feridos, na sua maioria polícias.

De acordo com um relatório dos Estados Unidos da América, citado pela agência Reuters, desde o início do ano, cerca de 600 membros das forças de segurança afegãs morrem, todos os meses, em combate com os jihadistas ou em atentados.

Com: Reuter; Lusa

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Três turistas espanhóis mortos a tiro no Afeganistão

Começaram os funerais das vítimas do sismo no Afeganistão

Ajuda internacional custa a chegar ao Afeganistão