Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Semana negra faz mais de 200 mortes

Semana negra faz mais de 200 mortes
Tamanho do texto Aa Aa

O atentado de sábado em Cabul matou 15 cadetes do exército, elevando para mais de duas centenas de mortes resultantes de ataques, desde a última terça-feira.

Em apenas cinco dias foram registados sete ataques, cinco visaram as forças de segurança, a polícia e o exército.

Os 15 cadetes foram assassinados por um bombista suicida quando deixavam a academia militar num pequeno autocarro. O atentado foi reivindicado pelos Talibãs.

Menos de 24 horas antes, na sexta-feira, uma mesquita xiita, no oeste da capital, foi visada pelos militantes do grupo Estado Islâmico. 56 pessoas morreram e mais de meia centena ficaram feridas.

Na quinta-feira, pelo menos 50 soldados afegãos foram assassinados num ataque com um veículo armadilhado, numa base militar em Kandahar.

Na terça-feira, dois atentados em Gardez e Ghazni fizeram mais de 120 mortes e mais de 250 feridos, na sua maioria polícias.

De acordo com um relatório dos Estados Unidos da América, citado pela agência Reuters, desde o início do ano, cerca de 600 membros das forças de segurança afegãs morrem, todos os meses, em combate com os jihadistas ou em atentados.

Com: Reuter; Lusa