Última hora

Última hora

Morreu Belmiro de Azevedo (1938-2017), o homem forte do império Sonae

Em leitura:

Morreu Belmiro de Azevedo (1938-2017), o homem forte do império Sonae

Morreu Belmiro de Azevedo (1938-2017), o homem forte do império Sonae
Tamanho do texto Aa Aa

Morreu Belmiro de Azevedo. O empresário tinha 79 anos, é conhecido pelo desenvolvimento do império Sonae, que inclui hoje em dia marcas como a cadeia de hipermercados Continente ou operadora de telecomunicações NOS.

A notícia foi avançada pela RTP, acrescentando que o homem forte da Sonae morreu no hospital da CUF, no Porto, onde estaria internado desde segunda-feira.

RTP deu a notícia em primeira mão

O mais velho de oito filhos do carpinteiro e agricultor Manuel Azevedo e da costureira Adelina Ferreira Mendes, Belmiro de Azevedo nasceu em Tuías, uma aldeia de Marco de Canaveses, a 17 de fevereiro de 1938.

Jogou andebol no FC Porto e foi na Invicta que se licenciou em Engenharia Química. Foi por´ém a Gestão que o lançou para a fundação de um dos maiores impérios comerciais portugueses logo aos 26 anos, quando entrou na empresa fundada por Afonso Pinto de Magalhes, a Sociedade Nacional de Estratificados (Sonae), que se dedicava à produção de aglomerados de madeira.

Após a morte do fundador e, na qualidade de sócio maioritário, Belmiro de Azevedo assumiu o controlo da Sonae, em 1974, desenvolveu o negócio e tornou-se numa das pessoas mais ricas de Portugal.

Em 2007, Belmiro de Azevedo transferiu a presidência executiva da Sonae SGPS para o filho Paulo Azevedo, mas manteve-se na presidência não executiva e mais dedicado à Sonae Indústria.

Há dois anos, o empresário deixou os cargos de direção no grupo Sonae, mantendo, no entanto, a posse de 53 por cento de capital do grupo.

Na atualização deste ano da lista dos mais ricos do planeta, a revista Forbes colocou Belmiro de Azevedo na posição 1376 na geral mundial liderada pelo norte-americano Bill Gates.

O homem forte da Sonae era o terceiro mais rico de Portugal, com uma fortuna avaliada em mais de 1,3 mil milhões de euros, atrás de Alexandre Soares dos Santos e, do líder nacional, Américo Amorim.

Belmiro de Azevedo deixa dois filhos e uma filha.