Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Hamas pede um 'Dia de Raiva' esta sexta-feira

Hamas pede um 'Dia de Raiva' esta sexta-feira
Tamanho do texto Aa Aa

Revolta e confrontos nas ruas foram as respostas imediatas à decisão de Donald Trump de mudar a embaixada dos Estados Unidos em Israel de Telavive para Jerusalém.

A posição do presidente norte-americano, além do reconhecimento de Jerusalém como a capital de Israel, mereceu já as críticas de aliados e de praticamente todo o mundo árabe.

A mais dura chegou do Hamas, que apelou ao lançamento de uma nova intifada contra Israel e de um 'dia de raiva' nesta sexta-feira, um discurso que mereceu o apoio do Hezbollah.

"Nós apoiamos este chamada para uma nova intifada palestiniana. A nova intifada palestiniana e a escalada do trabalho de resistência - como os palestinianos se vêem dentro da Palestina - é a maior, mais importante e mais grave resposta à decisão americana", declarou Hassan Nasrallah.

O sentimento de indignação contra os Estados Unidos e Israel atravessou fronteiras e os protestos chegaram ao Egito, à Turquia e à Jordânia.

O dia foi já marcado por tensões na faixa de gaza, onde pelo menos 31 pessoas ficaram feridas com tiros do exército israelita.

A decisão de Donald Trump está a ser recebida internacionalmente como uma certidão de óbito do processo de paz israelo-árabe, mas a Casa Branca já reiterou o seu empenho numa solução.

Para esta sexta-feira esperam-se diversas manifestações.