Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Forças ucranianas conseguem recapturar Saakashvili

Forças ucranianas conseguem recapturar Saakashvili
Tamanho do texto Aa Aa

A recaptura de Mikhail Saakashvili pelas autoridades ucranianas juntou centenas de apoiantes do antigo líder da Geórgia num protesto em Kiev.

A uma curta distância do parlamento do país, militantes do Movimento das Novas Forças e apoiantes do opositor de Poroshenko gritaram, esta sexta-feira à noite, "Vergonha" e "Kiev, levanta-te". Os incitamentos à revolta foram sempre acompanhados por um contingente elevado de polícias antimotim.

Esta é a mais recente reviravolta na história entre Saakashvili e o regime ucraniano, depois da fuga à polícia na terça-feira e de um autêntico jogo do gato e do rato nos últimos dias. Outrora um apoiante do presidente Petro Poroshenko, o antigo líder georgiano tornou-se governador regional na Ucrânia em 2015, antes de acabar por acusar Poroshenko de corrupção.

Acusado de estar a mover um processo político sobre um opositor, o presidente da Ucrânia garantiu que o caso contra Saakashvili é legítimo. O antigo líder da Geórgia está agora entregue à justiça por, alegadamente, apoiar uma organização criminosa.

Embora tenha uma base de apoio fiel, o seu partido está longe de ser popular na Ucrânia e obteve apenas 1,7 por cento dos votos numa recente sondagem.