Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Brexit: May desvaloriza "golpe" parlamentar

Brexit: May desvaloriza "golpe" parlamentar
Tamanho do texto Aa Aa

Deveria ser uma chegada triunfal para receber “luz verde” dos líderes europeus para passar à segunda fase do Brexit, mas o “golpe” parlamentar sofrido na véspera trouxe a Bruxelas uma primeira-ministra britânica fragilizada.

A entrada para a cimeira da União Europeia, Thersa May desvalorizou o caso, dizendo que “estou decepcionado com a emenda, mas, na verdade, a lei sobre a saída da UE está a avançar ao nível da Câmara dos Comuns”.

“Estamos no bom caminho para finalizar o Brexit. Recordo-lhe que, na semana passada, o presidente da Comissão Europeia disse que havia progresso suficiente para poder avançar para a segunda fase e, ontem, o Parlamento Europeu votou amplamente a favor dessa recomendação. Estou ansiosa para discutir a parceria especial para o futuro”, acrescentou.


O facto da emenda ter dado ao Parlamento britânico a palavra final sobre o acordo firmado pelo governo não preocupa o líder luxemburguês.

“Sempre que May termina de negociar alguma coisa, tem de regressar a Londres para obter uma aprovação do Parlamento, o que não facilitará a sua vida. Mas isso não muda nada do nosso lado, apenas torna as coisas mais difíceis para o governo britânico”, explicou Xavier Bettel.


Mas o próprio presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, disse que a segunda fase das negociações constituirá “o verdadeiro teste à unidade” dos 27 e terá de ser feita num tempo recorde.

O cronograma dos trabalhos prevê 10 meses de negociações, para que a ratificação esteja concluída em março de 2019.