"Chef" português José Avillez recebe "Grand Prix de l'Art de la Cuisine"

José Avillez assume-se "agradecido e honrado pela distinção"
Direitos de autor José Avillez
De  Francisco Marques com Lusa
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Presidente Marcelo Rebelo de Sousa e primeiro-ministro António Costa já felicitaram o novo galardoado com o "Grand Prix de L'Art de La Cuisine", da Academia de Gastronomia Internacional

PUBLICIDADE

O 'chef' José Avillez tornou-se esta segunda-feira o primeiro português a receber o Grand Prix de L'Art de La Cuisine, da Academia Internacional da Gastronomia, distinção que o coloca como o melhor cozinheiro de 2018.

Pouco mais de uma década após ter sido considerado um dos cozinheiros de maior potencial no mundo pela mesma Academia (Prix au Chef de l'Avenir 2005), o dono e dinamizador do restaurante Belcanto, de duas estrelas Michelin, considera que a distinção "ajudará a dar ainda mais visibilidade à cozinha portuguesa".

Com este prémio, o mais importante atribuído pela instituição internacional, com sede em França, Avillez junta-se a nomes da gastronomia mundial igualmente distinguidos, como Alain Ducasse (1993/2007), Ferran Adriá (1994), Massimo Bottura (2010), Joan Roca (2011), René Redzepi (2012/2013), Grant Achatz (2014) e Alex Atala (2015).

"Temos trabalhado com o objetivo de promover a gastronomia portuguesa no mundo e este prémio é um importante reconhecimento do caminho feito. Certamente ajudará a dar ainda mais visibilidade à cozinha portuguesa", afirmou José Avillez.

O 'chef', com 38 anos, mostrou ainda a sua satisfação por se juntar a um grupo de 'chefs' onde disse encontrar "tanta das [suas] referências".

Presidente e primeiro-ministro felicitam Avillez

O Presidente da República felicitou José Avillez pelo "Grand prix de l'Art de la Cuisine", destacando que é "um reconhecimento internacional depois do aplauso" ao nível nacional.

Com a atribuição do prémio da Academia Internacional de Gastronomia, por unanimidade, de "melhor cozinheiro do mundo", "fica uma vez mais patente a qualidade e a excelência dos profissionais portugueses", escreve Marcelo Rebelo de Sousa numa mensagem publicada no 'site' da presidência.

"[É] um reconhecimento internacional depois do aplauso já conquistado em termos nacionais, estão de parabéns os portugueses, está de parabéns o 'chef' José Avillez", acrescenta o Presidente da República.

"Este é mais um exemplo de que quando somos bons, somos mesmo os melhores", lê-se ainda na mensagem.

O primeiro-ministro também felicitou o 'chef' português pelo prémio da Academia Internacional da Gastronomia. António Costa deu os parabéns a Avillez por colocar Portugal "uma vez mais a dar cartas à mesa".

"Parabéns ao José Avillez pela atribuição, por unanimidade, do 'Grand Prix de l'Art de la Cuisine' da Academia Internacional de Gastronomia, em Paris. #Portugal uma vez mais a dar cartas à mesa", escreveu Costa, na sua conta no Twitter.

Uma vida dedicada aos tachos

José Avillez tem vários restaurantes em Lisboa e no Porto, entre os quais o Belcanto (na capital), com duas estrelas Michelin e considerado um dos cem melhores restaurantes do mundo pela publicação Restaurant Magazine.

Ao Beco -- Cabaret Gourmet, Mini Bar, Bairro do Avillez, Cantinho do Avillez (em Lisboa e no Porto), Café Lisboa e Pizzaria Lisboa, Avillez adicionou recentemente três novos conceitos: Tasca Chic, Jacaré e Barra Cascabel, também na capital portuguesa.

A Academia Internacional de Gastronomia tem como objetivo promover as cozinhas nacionais e regionais e a sua herança cultural por todo o mundo, encorajando também a cozinha contemporânea e a criatividade.

Presente em todos os continentes, a Academia dedica-se à investigação sobre temas relacionados com a gastronomia e a nutrição, organizando iniciativas culturais, educativas e de regulação do setor.

Aposta também na investigação científica, demonstrando as qualidades específicas de alimentos e ingredientes oriundos de diferentes países e heranças culturais.

Anualmente, a Academia atribui quatro grandes prémios, sobre a Arte da Cozinha, a Cultura Gastronómica, a Ciência da Alimentação e a Arte da Sala, com o objetivo de distinguir o trabalho das personalidades e instituições mais relevantes no mundo da gastronomia e alimentação.

Biografia

José Avillez cresceu perto do mar e do pinhal, em Cascais, o que influenciou de forma decisiva o seu trabalho. Na Universidade estudou Comunicação Empresarial e a sua tese foi sobre a imagem da gastronomia portuguesa, sob a orientação da principal autora sobre gastronomia tradicional portuguesa, Maria de Lourdes Modesto. Em 2001, quando entrou na cozinha da Fortaleza do Guincho, em Cascais, para iniciar o seu primeiro estágio profissional, soube de imediato que queria ser cozinheiro. Do seu percurso constam muitos outros estágios profissionais, em diversos restaurantes, com destaque para o El Bulli, com Ferran Adrià, que transformou a sua visão sobre a cozinha. Em 2008 assumiu o lugar de chef executivo do histórico restaurante Tavares, em Lisboa, espaço onde viria a ganhar a primeira Estrela Michelin (2009). Em 2011, decidiu abrir os seus próprios restaurantes. Actualmente, José Avillez tem vários restaurantes em Lisboa e Porto. Apesar de oferecerem experiências gastronómicas distintas, todos eles expressam a sua enorme paixão pela cozinha. (in www.joseavillez.pt)
Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Cerimónia histórica: guardas britânicos no Eliseu e franceses no Palácio de Buckingham

Costa de Marselha invadida por pequenos organismos nauseabundos

Polícia encontra mais de 60 quilos de canábis em casa de autarca francesa