A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Kristeva acusada de espionagem

Julia Kristeva vive em Franéa desde 1965
Julia Kristeva vive em Franéa desde 1965
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Julia Kristeva obrigada a responder sobre o passado. A Comissão que investiga os servições secretos da Bulgária na Era comunista aponta a ensaísta e filósofa como agente em França, na década de 70.

"Alguém quer fazer-me mal"

Julia Kristeva Filósofa e ensaísta - L'Obs

A ficha da secreta búlgara, divulgada pelo Nouvel Observateur, mostra informações básicas como a data de recrutamento e o nome código: Sabina.

O documento não diz que tipo de trabalho foi feito por Kristeva, sequer se houve pagamentos. A comissão declara no entanto que baseou a apreciação na análise de dois volumes de documentos do arquivo.

Kristeva chegou a França em 1965, onde ainda hoje reside. É autora de mais de 30 livros, tem colaborações regulares na comunicação social e nas academias.

Esta quinta-feira desmentiu as acusações, classificando-as de grotescas, falsas.

No passado, os serviços secretos da Bulgaria trabalhavam diretamente com o KGB soviético. Teriam uma rede de mais de 100 mil agentes e informadores espalhados por todo o mundo. Uma operação que só caiu com o muro de Berlim, em 1989.