Última hora

Última hora

Ciclista belga cai na Paris-Roubaix e morre no hospital

Em leitura:

Ciclista belga cai na Paris-Roubaix e morre no hospital

Ciclista belga cai na Paris-Roubaix e morre no hospital
Tamanho do texto Aa Aa

A corrida de bicicletas Paris-Roubaix ficou este ano manchada pela morte de um corredor.

O belga Michael Goolaerts, de 23 anos, foi encontrado inanimado, em paragem cardiorrespiratória, tombado na berma do segundo setor empedrado da "rainha das clássicas" de duas rodas a pedal.

Transportado para o hospital de Lille, onde continuou a receber tentativas médicas de reanimação, Goolaerts não resistiu.

A má notícia chegou ao final da noite pela equipa do ciclista, a Veranda's Willems - Crelan.

"É com inimaginável tristeza que temos de comunicar o falecimento do nosso corredor e amigo Michael Goolaerts. Ele morreu domingo à noite pelas 22:40 (21:40, hora de Lisboa) no hospital de Lille na presença de familiares e pessoas próximas, a quem endereçamos os nossos sentimentos. Morreu de paragem cardíaca, todas a assistência médica foi em vão", lê-se no comunicado da equipa.

No plano desportivo, a prova rainha das clássicas do ciclismo prosseguiu e com muitas quedas pelo caminho.

Também Nelson Oliveira se voltou a ver envolvido numa queda na zona empedrada do percurso. Tal como no ano passado, o português acabaria por desistir da paris-Roubaix após ter de receber assistência no hospital.

Peter Sagan, escapou às quedas. O eslovaco venceu a Paris-Roubaix deste ano, batendo ao sprint o suíço Silvain Dillier.

O campeão do mundo de estrada cumpriu esta prova de uma única etapa, também conhecida como "o inferno do Norte [de França]", em 05:54,06 horas.

Nuno Matos acabou por ser o único português a cortar a meta. O ciclista luso da Movistar foi 91.° na classificação, a quase 18 minutos do vencedor.