Última hora

Última hora

Trump admite adiar cimeira com Coreia do Norte

Trump admite adiar cimeira com Coreia do Norte
Tamanho do texto Aa Aa

Aos discursos otimistas que reinavam há algumas semanas, sucedeu-se muita prudência. Durante a visita do presidente sul-coreano a Washington, Donald Trump declarou que afinal a cimeira do próximo 12 de junho em Singapura, na qual se esperava que a Coreia do Norte formalizasse o acordo de desnuclearização, pode ser adiada.

"Vamos vendo à medida que o tempo avança... Nós temos determinadas condições e creio que vamos obtê-las. Se não acontecer agora, talvez aconteça mais tarde, numa outra altura", afirmou Trump.

Já Moon Jae-in realçou o seguinte: "O futuro da península coreana depende disto. Não vamos poupar esforços para fazer com que a cimeira Estados Unidos-Coreia do Norte seja um sucesso. Vamos fazer este caminho ao lado do presidente americano".

Entretanto, chegam à Coreia do Norte os jornalistas estrangeiros que Pyongyang convidou para testemunhar o desmantelamento do principal complexo nuclear do país. Isto apesar das reticências já manifestadas pelo regime norte-coreano que afirma que a Casa Branca pretende impor o processo de desnuclearização de forma unilateral.

Os exercícios militares aéreos que a Coreia do Sul realizou recentemente também não foram do agrado de Kim Jong-un. Mas Trump salientou, esta terça feira, que a atitude do líder norte-coreano mudou após um encontro com o presidente chinês.