Última hora

Última hora

"Pilotos Voluntários" tentam salvar migrantes

Em leitura:

"Pilotos Voluntários" tentam salvar migrantes

"Pilotos Voluntários" tentam salvar migrantes
Tamanho do texto Aa Aa

Só no ano passado, mais de 170 mil pessoas chegaram à Europa depois de terem atravessado o Mar Mediterrâneo, mas muitas, mais de 3 mil morreram ou desapareceram durante a travessia.

Para tentar salvar vidas, Benoît Micolon criou com um amigo o projeto Pilotos Voluntários, que vai estar sediado este verão, em Lampedusa. O plano é treinar outros pilotos voluntários, para que haja uma observação aérea que permita avistar mais rapidamente barcos cheios de migrantes. A euronews foi conhecer este projeto.

"Eu e o meu amigo José começámos este projeto em janeiro, porque sabíamos o que se passava junto à costa líbia. Já há aí alguns barcos de ONGs para tentar salvar os migrantes e são bons a fazê-lo, mas a sua capacidade para encontrar os barcos é limitada", explicou Micolon.

"Efetuámos duas missões durante a fase de preparação, no princípio de maio. E em cada missão conseguimos encontrar dois barcos. Uns estavam cheios de pessoas, outros vazios. Por isso, nunca vamos saber se estas pessoas foram salvas ou não", afirmou, descrevendo o choque que isso constituiu para si: "É estranho, porque uma coisa é ver na TV, nas notícias... Mas quando o vemos ao vivo percebemos que não é uma história".

"Não podia ficar de braços cruzados. Todos os seres humanos devem ter uma vida decente e o respeito dos outros e ter ajuda, se necessário", concluiu.