Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Entre polémicas, Bolsonaro oficializa candidatura

Entre polémicas, Bolsonaro oficializa candidatura
Tamanho do texto Aa Aa

Jair Bolsonaro já é, oficialmente, candidato às presidenciais brasileiras de outubro. O antigo militar, conhecido pelas tiradas e posições polémicas, além da conhecida e assumida admiração pela ditadura militar, foi investido na convenção do Partido Social Liberal, no Rio de Janeiro. É um dos favoritos ao Palácio do Planalto e deve passar sem dificuldades à segunda volta. Uma candidatura que ganha força com ausência mais que provável do ex-presidente Lula, que continua preso por corrupção.

Em Goiás, no Estado de Goiânia, Bolsonaro teve um banho de multidão, naquilo que o próprio disse não ser um comício eleitoral. A polémica estalou quando defendeu a liberalização do porte de arma e ensinou uma criança a fazer o sinal da pistola com os dedos. O gesto foi repetido este sábado com mais uma criança.

A foto de Bolsonaro ensinando mais uma criança a fazer o gesto da arma foi divulgada pelo próprio filho do candidato, também deputado.

Em resposta, um dos candidatos da esquerda, Guilherme Boulos, disse no Twitter que "Bolsonaro não é um adversário eleitoral, mas sim um adversário do Brasi"l.

A campanha de Bolsonaro tem surfado uma onda de populismo e contestação aos partidos e políticos que governaram o Brasil nas últimas décadas, entre escândalos de corrupção. Vários têm-se manifestado exigindo uma nova tomada de poder por parte dos militares. O país viveu uma ditadura militar, altamente repressiva, entre 1964 e 1985.