Joachim Low acusa Mezut Ozil de o ter ignorado

Joachim Low acusa Mezut Ozil de o ter ignorado
Direitos de autor REUTERS/Michael Dalder
Direitos de autor REUTERS/Michael Dalder
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O selecionador da Alemanha voltou ao trabalho e abordou, numa conferência de imprensa, o caso Meyut Ozil e o falhanço no Mundial na Rússia.

PUBLICIDADE

Regresso ao trabalho para Joachim Löw depois da desilusão da sua Mannschaft no Mundial, eliminada na primeira ronda. O caso Mezut Ozil e as acusações de racismo do jogador de origem turca contra o presidente da federação mereceram comentário sobre o comportamento do jogador que se afastou da seleção aos 29 anos.

Joachim Löw: "Mezut agiu à sua própria maneira, diferente do habitual, ele não me ligou naquele dia para me informar da sua decisão, tentei várias vezes contactá-lo por SMS e telefone, mas sem sucesso. Ele fez sua escolha e eu tenho que aceitar isso ".

Selecionador desde o verão de 2006, Löw foi confirmado no cargo até 2022, negou racismo na equipa alemã e também falou do grave fracasso sofrido neste verão na Rússia.

Joachim Löw: "No mundial jogámos abaixo do potencial. O meu grande erro foi pensar que com o nosso estilo de jogo, com o domínio da posse de bola, poderíamos passar a primeira fase. Eu diria fui arrogante, tenho que melhor isso."

O campeão mundial de 2014 também revelou a lista de 23 jogadores selecionados para enfrentar a França a 6 de setembro na Liga das Nações.

Principais ausências: o médio da Juventus, Sami Khedira, e o guarda-redes do PSG, Kevin Trapp.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Erdogan é padrinho de Mesut Özil

Mesut Ozil abandona seleção alemã de futebol e acusa federação de racismo

Três alemães detidos por suspeitas de espiarem para a China