Última hora

Última hora

ONU: Mundo fecha os olhos à situação na Nicarágua

Em leitura:

ONU: Mundo fecha os olhos à situação na Nicarágua

ONU: Mundo fecha os olhos à situação na Nicarágua
Tamanho do texto Aa Aa

Ninguém acredita nos organismos internacionais, diz o presidente da Nicarágua numa manifestação que deveria ser de apoio mas onde havia também opositores às suas políticas. Daniel Ortega reagia assim às declarações do Alto-comissário das Nações Unidas para os Direitos Humanos, na sequência da divulgação de um relatório sobre a situação do país:

"A repressão e a retaliação contra os manifestantes continuam na Nicarágua enquanto o mundo fecha os olhos. A violência e a impunidade, dos últimos quatro meses, expuseram a fragilidade das instituições do país e do Estado de Direito e criaram um clima de medo e desconfiança", afirmou Zeid Ra'ad Aal Hussein.

Os protestos foram desencadeados pelos anunciados cortes nas pensões. Meses de protestos, neste país da América Central, provocaram uma das piores crises políticas da sua história. Manifestações que, muitas vezes, se transformaram em campos de batalha, com derramamento de sangue.

O relatório da ONU diz que mais de 300 pessoas foram mortas e 2.000 ficaram feridas.