Última hora

Última hora

Rússia acusa Israel em caso de avião abatido

Em leitura:

Rússia acusa Israel em caso de avião abatido

Rússia acusa Israel em caso de avião abatido
Tamanho do texto Aa Aa

Para Moscovo, a culpa do abate de um avião russo na costa mediterrânea da Síria é de Israel. A Rússia pede explicações ao governo israelita e ameaça com retaliações, naquele que é o primeiro grande incidente entre potências externas no conflito sírio, nos últimos tempos.

O avião de reconhecimento russo foi abatido pelas baterias antiaéreas sírias, mas isso, segundo Moscovo, só aconteceu porque a zona estava a ser atacada pela aviação israelita, que não avisou os russos a tempo de colocarem o avião em segurança.

"Vemos estas ações provocadoras de Israel como atos de hostilidade. 15 militares russos morreram por causa desta ação irresponsável das forças armadas israelitas, o que não corresponde ao espírito da parceria entre os nossos dois países. Reservamo-nos o direito de dar uma resposta adequada", explica o porta-voz do ministério russo da Defesa, Yuri Konashenkov.

O ministro da defesa Serguei Shoigu falou com o homólogo israelita Avigdor Lieberman ao telefone, mas Israel ainda não comentou o sucedido em público.

Moscovo acusa ainda os israelitas de usarem o avião que foi abatido, um Il-20, como escudo, evitando assim que as antiaéreas sírias se virassem contra eles. O avião regressava à base de Latakia depois de uma missão de reconhecimento e a tripulação só foi avisada um minuto antes do ataque levado a cabo pelos israelitas.

Este incidente diplomático acontece na mesma altura em que é anunciado um acordo entre a Rússia e a Turquia, para evitar uma ofensiva em larga escala em Idlib.