EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Trump apoia Kavanaugh contra acusações de abuso sexual

Trump apoia Kavanaugh contra acusações de abuso sexual
Direitos de autor 
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Donald Trump afirmou publicamente estar do lado de Brett Kavanaugh, depois da audiência onde o juíz foi ouvido por ter sido acusado de abuso sexual.

PUBLICIDADE

Depois das lágrimas e dos argumentos contra as acusações de abuso sexual, Brett Kavanaugh abandonou a sala de audiência. À saída, as opiniôes dividiram-se. Mas Donald Trump parece já ter tomado uma decisão sobre o juíz que nomeou para o Supremo Tribunal.

"O juiz Kavanaugh mostrou à América exatamente por que o nomeei. O seu testemunho foi poderoso, honesto e fascinante. A estratégia de busca e destruição por parte dos democratas é vergonhosa e este processo tem sido uma total farsa e um esforço para atrasar, obstruir e resistir. O Senado tem de votar!", declarou o presidente dos Estados Unidos da América, no Twitter.

De um lado e de outro, foram sobretudo as mulheres a querer deixar uma mensagem. São quatro a acusar formalmente Kavanaugh de abuso sexual. O testemunho que deram não foi alvo de uma investigação por parte do FBI, mas encontrou apoio junto de parte do Senado.

Elizabeth Warren, senadora democrata pelo Massachusetts quis mostrá-lo publicamente, após a audiência: "Sinto-me honrada por estar aqui com as mulheres que acreditam que é preciso haver uma investigação. E que é profundamente insultuoso para todas as mulheres neste país que os republicanos no Senado dos Estados Unidos tenham realizado esta audiência sem fazer uma investigação".

Apesar da polémica, Brett Kavanaugh mantém-se firme na candidatura ao Supremo Tribunal.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Estará mesmo Trump a defender os suspeitos de assédio sexual?

Kavanaugh é aprovado pelo Comité Judicial e fica mais perto do Supremo dos EUA

Trump admite retirar apoio à nomeação do juiz para o Supremo Tribunal