Última hora

Última hora

Cimeira de ministros do Interior sob tensão franco-italiana

Em leitura:

Cimeira de ministros do Interior sob tensão franco-italiana

Cimeira de ministros do Interior sob tensão franco-italiana
Tamanho do texto Aa Aa

Os ministros do interior do G6 da União Europeia (UE) - França, Alemanha, Reino Unido, Espanha, Itália e Polónia - chegaram a Lyon, França, segunda-feira, para um encontro informal de dois dias.

Antes do jantar de abertura da cimeira dedicada às questões da migração, segurança e luta contra o terrorismo, o primeiro-ministro francês, e ministro interino do Interior, Edouard Philippe, não escondeu as dificuldades de trabalhar com o homólogo italiano Matteo Salvini.

"Quando somos políticos, não escolhemos os nossos interlocutores, falamos com eles. Já devem ter reparado que raramente usamos as mesmas palavras, o mesmo vocabulário (como Matteo Salvini). Isso não me impede de ser direto também. Eu espero que tenhamos uma conversa franca e direta. O que sei é que, além das posturas, a questão da migração não terá uma resposta nacional, é um assunto de interesse comum," afirmou Edouard Philippe.

Outro tema quente em Lyon, a Espanha, uma das principais rotas de migração para a Europa.

De acordo com o jornal espanhol El Pais, Madrid pede à UE fundos para ajudar Marrocos, um convidado excepcional na cimeira, a conter os fluxos migratórios.

"Uma chegada alvo de atenções foi a do italiano Matteo Salvini, a besta negra dos seus cinco homólogos a quem impõe repetidos braços-de-ferro. De recordar que Salvini ameaçou fechar os aeroportos de Itália caso a Alemanha envie migrantes em voos "charter", em aplicação dos acordos de Dublin. De notar a a ausência do ministro do Interior da Alemanha, Horst Seehofer será representado pelo seu secretário de Estado nas reuniões bilaterais," realça o jornalista da euronews, Cyril Fourneris.