Última hora

Última hora

Portugal acolhe migrantes do navio Aquarius

Em leitura:

Portugal acolhe migrantes do navio Aquarius

Portugal acolhe migrantes do navio Aquarius
Tamanho do texto Aa Aa

Portugal recebeu 46 migrantes do navio Aquarius nas ultimas semanas. Nove, originários da Somália, vivem agora na Residência Paz da Fundação ADFP (Assistência, Desenvolvimento e Formação Profissional), em Miranda do Corvo, no centro de Portugal.

A Euronews falou com dois jovens somalis, que estão muito contentes por estarem em Portugal, país que conheciam por causa de Ronaldo e da vitória da seleção nacional no Euro 2016. Aydarous Mohamed e Hamze Hassan realçam também a ajuda que estão a receber. "Temos tudo aqui: cuidados de saúde, comida...", diz Mohamed.

Durante 18 meses, estes refugiados, de apenas 18 anos, vão beneficiar da ajuda da Fundação ADFP em várias áreas, no âmbito de um acordo com o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF).

"Nós temos um acordo com o SEF, em que eles recebem algum tipo de ajuda monetária. Acompanhamo-los às consultas, ao hospital, caso seja necessário. Se for necessário integrar na escola também o fazemos. Depois, ajudamos na procura de trabalho, na integração laboral, na escola e na formação profissional", explica Rita Lemos da Fundação ADFP.

Esta instituição recebeu dezenas de migrantes desde 2015. Alguns como o curdo Fawzi Rasheed já têm trabalho, uma casa... e não só: "Tenho muitos amigos aqui. Eu conheço todas as pessoas e todas as pessoas me conhecem. Eu considero que a Fundação é a minha família."

Rasheed não quer voltar para a Síria, onde a guerra lhe matou a primeira mulher e o filho.

Miranda do Corvo, no centro de Portugal, já recebeu 68 migrantes desde 2016, mas 24 não quiseram ficar, apesar de todo o apoio que receberam, e partiram para outros países europeus, nomeadamente a Alemanha.