Última hora

Última hora

McFaul: saída dos EUA do Tratado INF é "nova batalha" com a Rússia

Em leitura:

McFaul: saída dos EUA do Tratado INF é "nova batalha" com a Rússia

McFaul: saída dos EUA do Tratado INF é "nova batalha" com a Rússia
Tamanho do texto Aa Aa

O anúncio da intenção dos Estados Unidos de se retirarem do Tratado de Forças Nucleares de Alcance Intermédio, conhecido como Tratado INF, causou descontentamento e preocupação em vários aliados.

A euronews falou com o ex-embaixador norte-americano na Rússia, Michael McFaul, considerado o "arquiteto" da política russa da anterior administração Obama, que defende que uma retirada será um duro golpe para a segurança nacional.

Michael McFaul: "Temos uma capacidade marítima muito superior, por isso por que razão é que devemos abrir uma nova frente de batalha num terreno onde não temos vantagem? Temo que não tenhamos a capacidade para implantar essas novas armas porque, primeiro, não as temos e, segundo, quem as vai querer? Quem vai querer entrar em confrontação direta com a Rússia a respeito destes mísseis? Talvez algum dos nossos aliados mais recentes na NATO, mas foi extremamente difícil para Ronald Reagan implantar os mísseis 'Pershing' nos anos 80 e penso que será ainda mais difícil implantar estes mísseis, quando ninguém compreende realmente qual é o fim em termos do equilíbrio estratégico com a Rússia."

A França e a Alemanha consideram o Tratado INF crucial para a segurança europeia. O porta-voz do governo alemão diz que Berlim lamenta a decisão de Donald Trump:

"Vamos participar quando a NATO aumentar a sua capacidade de defesa, mas sempre estendemos a nossa mão ao diálogo com a Rússia e isso não vai mudar."

A Alemanha prometeu debater a decisão norte-americana com os aliados. Mas também há países europeus que apoiam a saída dos Estados Unidos do Tratado, como é o caso do Reino Unido e da Polónia.