Última hora

Última hora

Não há sobreviventes do avião caído no Mar de Java

Em leitura:

Não há sobreviventes do avião caído no Mar de Java

Não há sobreviventes do avião caído no Mar de Java
Tamanho do texto Aa Aa

As autoridades indonésias já não têm esperança de encontrar sobreviventes da queda do avião no mar de Java.

O aparelho da companhia aérea de baixo custo, Lion Air, tinha a bordo 188 pessoas, 181 passageiros e sete tripulantes. Foram já resgatados alguns corpos.

"Estamos a organizar o envio dos familiares e das pessoas que tenham laços sanguíneos para Jacarta. Isso ajudará os trabalhos de identificação nos serviços centrais. Até agora foram 68 pessoas em dois voos", diz o governador de Bangka Belitung, Rustam Effendi.

O avião, um Boeing 737, desapareceu dos radares e caiu 13 minutos depois de descolar do aeroporto de Jacarta, em direção a Pangkal Pinang, na ilha de Bangka.

A Lion Air reconhece que o aparelho tinha tido problemas técnicos antes desta viagem, que foram resolvidos, mas não adianta que tipo de problemas. O presidente da companhia disse aos jornalistas: "Não podíamos impedir o avião de operar, a menos que a Boeing nos dissesse que este tipo de avião não podia voar, ou outras autoridades, por exemplo, dissessem que foi detetado um defeito neste modelo de avião".

O aparelho caiu na baía da Karawang, onde as águas têm uma profundidade de 30 a 35 metros. Cerca de 160 pessoas continuam as buscas em barcos e helicópetros, nas águas repletas de escombros, mas até agora não foram encontrados sobreviventes, nem as caixas negras do avião, que poderão ajudar a esclarecer as circunstâncias da tragédia.

O site Flightradar mostra a trajetória do aparelho até ao momento em que o contacto é perdido. O Boeing 737 tinha entrado em funcionamento no mês de agosto e registava apenas 800 horas de voos. A Boeing disponibilzou-se para colaborar na investigação.

Não há muita informação sobre as necionalidades das vítimas. O ministério italiano dos Negócios Estrangeiros confirmou que o antigo ciclista italiano, Andrea Manfredi de 26 anos, estava entre os passageiros deste voo JT 610.

A Indonésia, um arquipélago do sudeste asiático com 17 mil ilhas e ilhéus ddepende muito de ligações aéreas e marítimas e os acidentes são frequentes nestes dois meios de transporte.

A Lion Air é a principal companhia aérea privada do país e já esteve envolvida em vários acidentes.