Última hora

Última hora

O crime de Trump e a verdade de Obama

Em leitura:

O crime de Trump e a verdade de Obama

O crime de Trump e a verdade de Obama
Tamanho do texto Aa Aa

Porque as sondagens dizem que os Democratas podem derrubar os Republicanos nas eleições intercalares desta terça-feira nos Estados Unidos, a reta final da campanha foi feita de argumentos cada vez mais incisivos.

No Estado da Georgia, Donald Trump carregou insistentemente na tecla do crime que os migrantes cometem.

"Vocês querem deixar aquelas caravanas de migrantes entrar simplesmente no país? Na semana passada, mobilizámos os militares. Não estamos aqui para brincar", declarou o presidente americano.

Já no Indiana, Barack Obama voltou a denunciar políticas que criam mais divisões no país e que ficam muito a dever à realidade.

"Ao contrário de certas pessoas, não invento as coisas à medida que vou falando. Apoio-me em factos", afirmou.

A verdade é que a afluência às urnas já está a bater recordes. Mais de 34 milhões de eleitores já fizeram uso do voto antecipado, num escrutínio que pode mudar o equilíbrio de forças nos Estados Unidos.