EventsEventosPodcast
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

ALDE e partido de Macron cerram fileiras em Madrid

ALDE e partido de Macron cerram fileiras em Madrid
Direitos de autor 
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Porta-voz da formação do presidente francês diz que coligação com Aliança dos Democratas e Liberais pela Europa (ALDE) permitirá lutar contra o populismo nas eleições europeias

PUBLICIDADE

O congresso da Aliança dos Democratas e Liberais pela Europa (ALDE), em Madrid, foi dominado esta sexta-feira pela enviada especial do presidente francês. Astrid Panosyan clarificou a estratégia do parti do La République En Marche, de Emmanuel Macron, que pretende formar uma coligação com a ALDE para lutar contra o populismo nas eleições europeias.

Panosyan frisou: "A aliança ajudará a trabalhar eficazmente com o objetivo de construir um grupo no Parlamento Europeu, porque partidos que fazem campanha juntos estão comprometidos a trabalhar juntos. Pensam que [Steve] Bannon acredita por um segundo que o facto de Orban, Salvini e Kaczynski não pertencerem ao mesmo grupo político constitui um problema para trabalharem juntos? Não!"

A coligação também tentará atrair, entre as fileiras dos verdes e dos socialistas, aqueles que não estão contentes com a situação atual. 

Guy Verhofstadt diz que o objetivo é conquistar eleitores dos principais partidos:

"Há algumas décadas, o poder era monopólio de dois partidos, socialistas de um lado e conservadores do outro. Acredito vivamente que há uma coisa que vai acontecer nas eleições de 2019: que este velho e cansado sistema político será dizimado por nós e pelo novo movimento que vamos criar juntos. Isso vai acontecer."

A enviada da euronews explica que, para já, não há um candidato à liderança. Isabel Marques da Silva diz: "para aprovar a equipa da campanha, o partido liberal voltará a reunir-se num congresso em Berlim, em fevereiro de 2019. Será aí que escolherão os nomes para as futuras posições de topo nas instituições europeias, depois das eleições."

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Ilha de Menorca: aldeia de Binibeca Vell com horário restrito de visitas durante o verão

Reconhecimento do Estado palestiniano é apenas um "pequeno passo", dizem espanhóis

O que está por trás da última polémica de Milei com o governo espanhol?