A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Refugiados rohingya protestam contra repatriamento

Refugiados rohingya protestam contra repatriamento
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Centenas de refugiados rohingya protestaram no Bangladesh contra o seu regresso a Myanmar. O plano de repatriamento de 2 200 rohingya devia começar esta quinta-feira, seguindo o acordo feito com a antiga Birmânia no mês passado, mas os refugiados não querem voltar...

"Se nos pedirem para voltarmos, é melhor matarem-nos aqui. Nós ficaremos felizes se nos matarem aqui. Eles abusaram sexualmente de nós. Eles usaram a violência contra nós. Não vamos voltar para lá. Eles mataram o meu marido. Eu estava grávida de três meses e lutei muito para fugir", diz a refugiada rohingya Amena Khatun.

A Agência das Nações Unidas para os Refugiados e organizações humanitárias opõem-se ao plano de repatriamento, temendo pela segurança dos rohingya em Myanmar, onde terão sofrido uma violenta repressão do exército.