Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Espanha faz primeira visita oficial a Cuba 32 anos depois

Espanha faz primeira visita oficial a Cuba 32 anos depois
Tamanho do texto Aa Aa

É a primeira visita oficial de um líder do governo espanhol a cuba em 32 anos.

O primeiro-ministro de Espanha, Pedro Sanchez, pisou a ilha das caraíbas juntamente com dois ministros e diretores de dezenas de empresas. O obejtivo é melhorar as relações comercial e política entre os dois governos.

O governo espanhol diz querer recuperar a normalidade política com as autoridades cubanas e admitiu ter assinado um acordo com Cuba onde ambos os países se comprometem a visitas anuais para discutir questões políticas, entre elas "a questão dos direitos humanos".

Além deste acordo foi também assinado um outro documento sobre a divulgação da cultura de Cuba em Espanha e de Espanha em Cuba.

O entendimento foi assinado pelos ministros das Relações Exteriores de ambos os países, o espanhol Josep Borrell e o cubano Bruno Rodríguez, no Palácio Presidencial de Havana, na cerimónia presidida por Sanchez e pelo presidente cubano, Miguel Díaz-Canel.

Reuters

É a primeira visita oficial a Cuba de um primeiro-ministro espanhol desde 1986, altura em que o social-democrata Felipe González visitou a ilha, embora José Maria Aznar também tenha participado numa cúpula ibero-americana em 1999, encontro não oficial.

Sanchez iniciou a visita de um dia com um encontro em em Havana com o presidente cubano Miguel Diaz-Canel, que sucedeu a Raul Castro em abril. Depois, Sanchez colocou uma coroa de flores num monumento dedicado ao revolucionário cubano Jose Marti.

Parceiros nos negócios

A Espanha é já o terceiro maior parceiro comercial de Cuba, com um comércio bilateral anual que ronda os mil milhões de euros, segundo dados cubanos. Além disso, várias centenas de empresas espanholas estão presentes em Cuba, particularmente no setor de turismo, dominado por alianças entre cadeias hoteleiras espanholas e empresas cubanas.

As relações entre a União Europeia e Cuba melhoraram desde que foram formalmente relançadas em 2016, após um período de duas décadas.