Última hora

Última hora

Judoca português Jorge Fonseca sobe ao pódio de Osaca

Em leitura:

Judoca português Jorge Fonseca sobe ao pódio de Osaca

Judoca português Jorge Fonseca sobe ao pódio de Osaca
Tamanho do texto Aa Aa

No último dia do Grand Slam de Osaca vimos as estrelas do judo nipónico irem ao encontro do público e dar autógrafos, o que se traduziu em momentos de alegria para muitos fãs.

O holandês Henk Grol ganhou o estatuto de homem do dia. O múltiplo campeão mundial e medalhista olímpico em -100kg conquistou, no Japão, o primeiro grande título em + 100kg após bater um conjunto de adversários de alto calibre no caminho para a final.

Na final, Grol encontrou o rival de longa data e campeão olímpico em -100 kg Lukas Krpalek, República Checa. Foi a nona vez que os dois se defrontaram e Grol ampliou a vantagem para 6-3. De realçar que, depois de ter perdido duas vezes seguidas, esta foi a primeira vitória de Grol sobre Krpalek na nova categoria de peso. Um Kouchi de Grol deu aos fãs o motivo para fazerem a festa.

"É uma sensação incrível ganhar o Grand Slam de Osaca. Em pesos-pesados, é muito especial. Ganhar este torneio é muito difícil. Normalmente, aqui são os japoneses que conquistam as medalhas de ouro. Sim, é uma sensação inacreditável," afirmou Henk Grol.

A mulher do dia foi a japonesa Sato Ruika. Os nipónicos estavam empolgados com a disputa renhida. Na final, bateu a compatriota e companheira de equipa que foi campeã mundial em 2015, Umeki Mami. Sato Ruika conquistou, assim, a quinta medalha de ouro num Grand Slam e registou uma vitória crucial na corrida para Tóquio 2020.

"Realmente, eu gostava de participar no World Masters de dezembro, se for selecionada como representante nacional. Se for, então, definitivamente, quero terminar o ano com uma vitória," declarou Sato Ruika.

O japonês Mukai Shoichiro teve um dia fenomenal. O seu judo explosivo foi motivo de muita alegria para quem presenciou o evento. Na final, derrotou o holandês Noel Van ‘t End. Shoichiro somou assim o segundo título num Grand Slam em 2018.

A campeã olímpica de 2012, a cubana Idalys Ortiz, conseguiu uma vitória tática sobre Sone Akira na categoria de + 78kg.

Em -100 kg, o japonês Aaron Wolf conquistou a medalha de ouro. Com grande tranquilidade, ofuscou o seu adversário, o canadiano Shady Elnahas, que até então tinha tido um dia fantástico. Mas um explosivo Ouchi gari de Wolf trouxe Elnahas de volta à realidade. Uma vitória magra, mas que permitiu ao ex-campeão mundial subir ao ponto mais alto do pódio.

O movimento do dia teve a assinatura de Jorge Fonseca. Em -100Kg, o judoca português é sempre um espetáculo e não desapontou. Fonseca lançou o brasileiro Buzacarini para um enorme Sode e comemorou com grande paixão a conquista da medalha de bronze em Osaca ao somar quatro vitórias e apenas uma derrota.