Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

EUA e China declaram tréguas provisórias

EUA e China declaram tréguas provisórias
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

A guerra comercial entre a China e os Estados Unidos vai entrar num período de tréguas. Mas não será por muito tempo.

A decisão foi anunciada após um muito aguardado jantar de trabalho entre os presidentes Donald Trump e Xi Jinping durante a cimeira do G20, em Buenos Aires. Washington aceitou não agravar as tarifas aduaneiras sobre grande parte das importações chinesas, que deveriam subir de 10% para 25% a partir do próximo dia 1 de janeiro.

No entanto, a Casa Branca ressalva que foi estabelecido um prazo de 90 dias para a obtenção de novos acordos em setores controversos como a transferência de tecnologias e propriedade intelectual.

Os Estados Unidos querem que a China compre massivamente produtos agrícolas americanos para reduzir o desequilíbrio da balança comercial entre os dois países.

Segundo o FMI, o prolongamento deste conflito pode provocar, a curto prazo, uma queda de 0,75% no PIB mundial.