EUA e China declaram tréguas provisórias

EUA e China declaram tréguas provisórias
Direitos de autor 
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

Donald Trump aceita suspender por 90 dias o agravamento das tarifas aduaneiras aos produtos chineses, mas exige várias contrapartidas a Pequim.

PUBLICIDADE

A guerra comercial entre a China e os Estados Unidos vai entrar num período de tréguas. Mas não será por muito tempo.

A decisão foi anunciada após um muito aguardado jantar de trabalho entre os presidentes Donald Trump e Xi Jinping durante a cimeira do G20, em Buenos Aires. Washington aceitou não agravar as tarifas aduaneiras sobre grande parte das importações chinesas, que deveriam subir de 10% para 25% a partir do próximo dia 1 de janeiro.

No entanto, a Casa Branca ressalva que foi estabelecido um prazo de 90 dias para a obtenção de novos acordos em setores controversos como a transferência de tecnologias e propriedade intelectual.

Os Estados Unidos querem que a China compre massivamente produtos agrícolas americanos para reduzir o desequilíbrio da balança comercial entre os dois países.

Segundo o FMI, o prolongamento deste conflito pode provocar, a curto prazo, uma queda de 0,75% no PIB mundial.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

EUA ponderam resposta à presença do balão chinês nos seus céus

China promete mais cooperação com Portugal

Mike Pence: "A maioria dos norte-americanos acredita no nosso papel de líderes do mundo livre"