Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Luta contra o tempo na Cimeira do Clima

Luta contra o tempo na Cimeira do Clima
Direitos de autor
REUTERS/Kacper Pempel
Tamanho do texto Aa Aa

No último dia da cimeira do clima na Polónia há ainda muitos obstáculos que precisam ser ultrapassados. O Secretário-geral das Nações Unidas deixou um aviso. "Não podem existir dúvidas que este é o momento da verdade. Desperdiçar este momento em Katowice seria comprometer a nossa melhor oportunidade para travar as alterações climáticas que nos escapam. Não só seria imoral mas também suicidário", explicou o secretário-geral das Nações Unidas", declarou António Guterres.

Delegados e observadores mostram um otimismo moderado. "Nos últimos dias, antes do final da cimeira, sempre ouvíamos pessoas a dizer que as negociações estão a ir muito devagar e é tudo muito complicado e difícil. E aqui em Katowice é sempre a mesma coisa. Portanto, se perguntar agora... eu digo-lhe que é muito difícil, complicado e tudo isso. Mas, ainda estou otimista de que no sábado haverá um acordo, o chamado livro de regras", diz um participante.

O correspondente da Euronews, Stefan de Vries, diz que "depois de quase duas semanas de intensas discussões aqui no corredor do Centro de Conferências, em Katowice, as esperanças para alcançar um acordo ambicioso desapareceram. Os 194 países participantes ainda debatem créditos, metas e virgulas. As negociações devem durar até ao final noite e talvez até a manhã de sábado.´ Enquanto isso, o relógio para salvar o planeta avança."