Última hora

Última hora

Câmara dos Representantes aprova medidas contra "shutdown" governamental

Câmara dos Representantes aprova medidas contra "shutdown" governamental
Tamanho do texto Aa Aa

A maioria democrata da Câmara dos Representantes dos EUA, liderada pela recém-reeleita Nancy Pelosi, aprovou medidas para por termo ao "shutdown" governamental que paralisou o país há vários dias.

De fora ficou o financiamento para a construção de um muro na fronteira com o México, uma matéria essencial para o Presidente Donald Trump, pelo que os documentos não deverão ser aprovados no Senado.

Com a entrada dos democratas está aberta a porta a investigações ao Presidente dos EUA. No discurso de tomada de posse, Pelosi falou na importância da separação de poderes: "Há dois meses o povo americano falou e exigiu uma nova aurora. Chamaram à atenção para a beleza da nossa Constituição, para o sistema de separação de poderes que protege a nossa democracia, lembrando que o ramo legislativo consta do artigo inicial - o primeiro ramo do Governo é co-igual à Presidência e ao poder judicial."

Donald Trump congratulou a democrata pela reeleição, que considerou um feito histórico, mas não deixou de insistir na necessidade de construir um muro na fronteira com o México: "Quero congratular a Nancy Pelosi por se eleita líder da Câmara dos Representantes. É um grande feito. Podem chamar barreira, o que quiserem. Essencialmente precisamos de proteção no país. Vamos fazê-lo bem."

Em conferência de imprensa, no rescaldo da reeleição para a presidência da Câmara dos Representantes, Nancy Pelosi classificou o muro como "uma perda de dinheiro."

O vice-presidente Mike Pence disse, por outro lado, à Fox News que "sem muro não há acordo."